Por que doramas são tão viciantes?

  • 27/05/2021
  • 0 Comentário(s)

Por que doramas são tão viciantes?

Entenda o que há de tão cativante em produções sul-coreanas que têm alcançado públicos de todas as idades e nacionalidades.


Estamos em 2021 e absolutamente qualquer pessoa que acesse bastante a internet, redes sociais e serviços de streaming se depara com, ao menos, uma produção originada na Coreia do Sul. Nos últimos anos, o país asiático tem se consolidado como uma grande potência na indústria de entretenimento em escala global, exportando música, filmes, séries e, consequentemente, o idioma e a cultura local.

Entre tais produtos sul-coreanos trazidos para o ocidente estão os K-Dramas, conhecidos popularmente como “doramas” pelos fãs do gênero. A obra consiste em uma espécie de série limitada com a média de 16 a 20 episódios e uma infinidade de possíveis temáticas a serem tratadas, não restringindo-se apenas a comédias românticas, como costuma ser conhecida.

Conquistando públicos de todas as idades e nacionalidades, os doramas são cativantes e nos instigam a assistir em um tempo recorde, maratonando cada produção em um curto período de tempo e, quando tudo acaba, corremos para encontrar outro. Devido ao espiral de deleite que os consumidores se inserem ao iniciar um K-Drama, o AdoroCinema preparou uma lista com os possíveis motivos que tornam tais séries tão viciantes.

ENREDOS CRIATIVOS